Indo No Cinema

E mais uma quarta de cinema acaba. CHEGA LOGO A PRÓXIMA! Hoje as sessões foram perturbadas por delinqüentes, teve um churro de doce de leite e muita ação. Legal não? =D

 

Cheguei ao shOOOpping e fui comprar o ingresso para a sessão das 15:10. “Corre!” Acabei chegando lá e a fila estava quase dando a volta na praça de alimentação. Resultado: Não tinha como eu chegar à bilheteria em 10 minutos e a próxima sessão só às 16:10. Passei 30 minutos na fila e comprei os dois ingressos:

 

Scan0002 Scan0003

 

Detalhe é que a mulher que me atendeu botou a sessão errada de de Busca Implacável. Ela entendeu “desessete e dez” quando um disse “sete e dez”. Com os ingressos na mão, fui dar uma volta no shOOOping. Mais 30 minutos andando pra lá e pra cá e alguns notebook olhados nas lojas, sigo para o saguão do cinema. Ao chegar lá, encontro uma fila enorme. Sorte minha que era para Super-Heróis: A Liga da Injustiça, a comédia pastelão do semestre. O pessoal que estava na minha frente na fila ficava comentando: “Eu queria ver aquele ali (apontando para o pôster d’A Liga da Injustiça)” e “Olha! Aquele é Homem de Ferro (vira para uma das meninas que o acompanhava) Você já viu Homem de Ferro? É muito legal ele voando. VUUUUUUUUUMMMM!” Juro, ele disse assim mesmo e pra todo mundo ouvir. Minhas risadas foram contidas pela ligação que atendi. Sorte dele não levar um soco de alguém.

 

Já dentro da sala de A Casa das Coelhinhas, cuja censura é 18 anos, havia vários menores. Eu peguei um lugar lá no fundo da sala. E de pouco em pouco os menores ocuparam os últimos lugares lá na frente de uma sala que já transbordava pessoas se sentando e levantando o tempo todo. Enquanto não começava a exibição, o barulho era ensurdecedor. O povo da frente gritava e apontava um laser para a tela e o povo de trás gritando “cala a boca”.

 

Enfim começa a sessão. O barulho aumenta ainda mais quando começam os comerciais que antecedem os trailers. Os trailers começam, mas o barulho mesmo que tenha diminuído, ainda incomoda. Afinal, até o mastigar de pipocas incomodam. Após uma sessão marcada por uma hiper cabeça na poltrona da frente, laser na tela e pirrálhos bagunçando, até que o filme foi bom o suficiente para me fazer gostar ainda mais da Anna Faris.

 

Agora tinha mais uma hora antes de começar a próxima sessão. Dessa vez sem filas kilométricas. Fui dar mais uma voltinha pelo shOOOping e acabei comprando um churro de doce de leite (R$2,50 bem gastos). Muitos DVDs depois, eu chego à fila para entrar na sala. Dessa vez consigo meu lugar favorito na sala de onde dar para ver a tela a uma distância legal e fico rodeado pelo som de todas as saídas de áudio Dolby Digital e sei lá mais o que =D

 

Busca Implacável é um legítimo filme “quero minha filha de volta”. Todos no cinema prestando atenção ao filme e vibrando com cada coisa que acontecia. Depois da sessão super zen, hora de voltar pra casa. Foi bom enquanto durou. =D